6 benefícios da Valeriana

Nome científico: Valeriana officinalis

Classificação superior: Valeriana

Classificação: Espécie

A valeriana é conhecida por ser dotada de propriedades antiespasmódicas, sedativas, calmantes, soníferas, anticonvulsivantes, relaxantes e soporíferas – que provocam o sono.

  1. Ajuda a dormir melhor

A valeriana pode servir como um remédio natural para pessoas que sofrem com dificuldades para dormir. Estudos já mostraram que a erva diminui o tempo que uma pessoa demora para dormir e melhora a qualidade do sono. Ao mesmo tempo, a planta traz possibilidades baixas de que a pessoa sofra com sonolência matinal.

  1. Combate a ansiedade e o estresse

A Organização Mundial da Saúde (OMS) reconhece a valeriana como uma erva que pode trazer benefícios em relação à ansiedade. Pesquisadores descobriram que a raiz da erva aumenta a quantidade da substância química ácido gama-aminobutírico (GABA) no cérebro. Tal composto ajuda a regular as células nervosas e acalma a ansiedade. Além disso, o fato de ser relaxante, também pode colaborar com o controle do estresse.

  1. Diminuição da pressão arterial

Os compostos ativos da valeriana que auxiliam o controle da ansiedade e do estresse também podem contribuir com a regulação da pressão arterial. Algo que é importante para evitar a pressão arterial alta, que aumenta as chances de ataque no coração e derrame.

  1. Alivia as cólicas menstruais

Um dos desconfortos oriundos da Tensão Pré-Menstrual (TPM) são as cólicas. A raiz da valeriana pode ajudar a amenizar o problema por se tratar de um composto antiespasmódico e sedativo, que atua como um relaxante natural para os músculos e reprime os espasmos musculares.

  1. Auxílio ao tratamento do transtorno obsessivo-compulsivo (TOC)

Uma pesquisa do ano de 2011 que durou oito semanas indicou que a valeriana pode oferecer certa contribuição ao tratamento do TOC, sendo bem tolerado pelos pacientes.

  1. Contribui com o tratamento da hiperatividade em crianças.

Um estudo de 2014 avaliou os efeitos de uma combinação entre erva-cidreira e extrato da raiz de valeriana em 169 crianças com idade própria para escola primária durante sete semanas. O resultado foi que a porcentagem de crianças que apresentava hiperatividade diminuiu de 60% para 13%. Além disso, a taxa de crianças que não conseguiam ter foco foi reduzida de 75% para 14% e os pais observaram que houve uma melhoria no sono dos pequenos participantes. Apesar dos resultados não serem considerados conclusivos, eles são classificados como promissores e indicam que a combinação de ervas pode ser utilizada como acompanhamento do tratamento tradicional para a hiperatividade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *